Alimentos para a depressão – Porque consumi-los

O consumo de alimentos para a depressão é muito importante, já que é um transtorno mental bastante comum hoje em dia. Um episódio depressivo é caracterizado pela falta de energia, um estado de espírito desgostoso, desinteresse e pouca vontade de fazer as tarefas diárias e até mesmo sintomas como dores de cabeça e estômago.


Agora que a relação da alimentação com o estado de ânimo, pois bem, nosso cérebro produz substâncias chamadas neurotransmissores, as quais têm a capacidade de controlar as funções cerebrais. Um destes neurotransmissores é a serotonina, a qual é capaz de dar um sentimento de bem-estar geral e é produzida através de uma alimentação adequada, melhorando, portanto, o humor e combate a depressão.

alimentos para a depressão

Esses alimentos para a depressão nos ajudar a combater este mal


Deve ter em conta que o consumo de alimentos para a depressão não deve substituir de maneira nenhuma a um tratamento convencional com o uso de terapias e medicamentos. Para a produção cerebral da serotonina não é necessário nenhum cofactor essencial para a sua síntese.


Se você sofre com depressão recomendo o produto Vital Caps.


Nozes e amêndoas


Esses alimentos para a depressão são ricos em selênio, um mineral conhecido por sua ação antioxidante poderoso. Esta substância também ajuda na melhora dos sintomas causados pela depressão e na redução do estresse. Recomenda-Se uma ingestão diária de 5 unidades de nozes ou 10 a 12 unidades de amêndoas por dia. Você também pode consumir uma mistura destas sementes oleaginosas.


O leite e o iogurte com baixo teor de gordura


Ambos os alimentos para a depressão são uma fonte rica de cálcio, diferentes estudos apontam que este mineral ajuda a reduzir e controlar o nervosismo e a irritabilidade. Além disso, também participa do ritmo cardíaco, da contração muscular, transmissão de impulsos nervosos e na regulação da pressão arterial. Recomenda-Se o consumo de 2 a 3 taxas ao dia.


Frutas


É conhecido que frutas como a melancia, abacate, mamão, banana, tangerina e o limão, que promovem o bom humor. Isso se deve ao fato de que essas frutas são ricas em um aminoácido chamado triptofano, um produtor natural da serotonina. Recomenda-Se o consumo de 3 a 5 porções de frutas ao dia.


Laranja e maçã


Ambas destacam-se entre as frutas devido ao seu conteúdo em ácido fólico, substância que está associada com uma menor incidência de sintomas depressivos. Além disso, a laranja é rica em vitamina C, que promove o funcionamento do sistema nervoso, a produção de energia, o combate do estresse e previne a fadiga.


Banana e abacate


A banana é especialmente rico em carboidratos, potássio e magnésio. Também é um grande produtor de energia devido a seu conteúdo de vitamina B6. É por este motivo que reduz a ansiedade e ajuda a ter um sono repousante. Também é conhecido estudos onde se assinala o abacate como uma das opções para consumir antes de se deitar. Deve-Se tomar duas colheres de chá de qualquer dessas frutas sem adicionar açúcar ou adoçante todos os dias antes de ir para a cama.


Mel


É um dos alimentos para a depressão porque estimulam a produção de serotonina, um neurotransmissor que é o responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Para aproveitar os benefícios do mel deve consumir duas colheres de sopa esta sobremesa ao dia.


Ovos


Os ovos fazem parte dos alimentos para a depressão, devido ao seu conteúdo em tiamina e niacina (vitamina do complexo B), ambas sendo promotoras do bom humor. Deve-Se consumir uma unidade por dia, no entanto as pessoas que sofrem de colesterol alto devem evitar a ingestão em excesso de ovo e evitar a todo custo que seja frito.


As carnes magras e peixe


Estas carnes contêm triptofano em sua composição, um grande produtor de serotonina, substância que combate a depressão e melhora o humor e pode até mesmo reduzir a sensação de dor, diminuir o apetite, criar uma sensação de prazer e bem-estar e para induzir e melhorar o sono. Recomenda-Se consumir uma ou duas porções de peixe por dia, como o atum e o salmão.

Também lhe recomendamos que leia:Frutas para a prisão de ventre – Quais são e como consumir

Os carboidratos complexos


Os alimentos com carboidratos complexos ajudam na absorção do triptofano e para a produção do neurotransmissor serotonina, que ajuda a reduzir os sentimentos de stress e a depressão. Se tem uma dieta baixa em hidratos de carbono durante vários dias, pode levar a alterações de humor e depressão. Os alimentos a consumir carboidratos são os pães, cereais integrais (trigo, arroz) e recomenda-se consumir de 6 a 9 porções por dia.


A aveia e o centeio


Esses alimentos para a depressão são ricos em vitaminas B e e, ambos de grande importância para a função intestinal, combate a ansiedade e depressão. Recomenda-Se consumir ao menos três colheres cheias por dia.


Legumes verdes


Diversos estudos demonstram que uma dieta rica em alimentos com altas quantidades de folato está associada a uma menor incidência de sintomas depressivos. Entre os alimentos ricos em folato a destacar são os vegetais de folhas verde escuro, como espinafre, brócolis, alface e outros. Existem outras pesquisas que têm vinculado a depressão com um consumo baixo em vitaminas B12, que, conseqüentemente, causa uma diminuição nos níveis de folato e uma questão do desequilíbrio de neurotransmissores no cérebro, a qual está associada ao estado anímico. Recomenda-Se uma ingestão diária de três a cinco porções diárias de vegetais.


Soja


Este alimento para combater a depressão e contém magnésio, o segundo mineral mais abundante do corpo e que desempenha um papel de vital importância na produção de energia celular, razão pela qual uma deficiência pode levar a um corte de energia geral. Por outro lado, ter níveis de magnésio equilibrado nos ajudar a reduzir a fadiga e aumentar o nível de energia. Este mineral também é um ótimo calmante natural, especialmente se você combina com o cálcio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *